m/glpbb7a/odhnldmus/postagensrelacionadasparablog.js' type='text/javascript'/>

15 julho 2017

Projeto: 12 cartas em 12 meses ♥ Junho

| |

Foto: Creative Commons

Uma carta para a infância

   Querida infância

   Porque passastes tão rápido?

   Lembro-me de ti com saudade e com um sorriso no rosto ao pensar em todas as brincadeiras, todos os fins de tarde a brincar, todos os momentos divertidos passados com as pessoas que amo...
   Nesses momentos, me arrependo de ter pensado tanto em crescer, mal sabia que todas àquelas horas despreocupadas descobrindo o mundo iriam acabar, que o mundo lindo que criava em minha mente seria tomado pelo mundo real, cheio de responsabilidades onde quase não há tempo para fazer o que realmente queremos.

   Como gostaria de voltar a ti, para o tempo em que amar era fácil e tudo era mágico, bonito. Como gostaria de resgatar aquela inocência, aquela felicidade espontânea de criança.

   Porque não me disseste para aproveitar mais, para não ter pressa em crescer? Porque não me avisaste para aproveitar o tempo que eu tinha e porque foste sem se despedir, sem aviso?  Simplesmente partiu e passei a ver um mundo muito diferente, que não era colorido ou tão bonito, onde a maldade que não enxergava até então, me alcançou.

    Queria ter brincado mais, aproveitado mais, passado mais horas subindo em árvores e comendo fruta do pé, queria ter abraçado mais a minha família, ter caminhado mais e ficado mais tempo ouvindo histórias ao redor do fogão a lenha, mas tu passaste e o que fica são apenas saudades.

   Saudades de um tempo lindo e feliz que ficou para trás, saudade daquela criança que não enxergava maldade nas pessoas e que transformava tudo ao seu redor em algo bom... e apesar de ter partido subitamente e de ter deixado essa grande saudade, agradeço-te, por essa saudade doce e por cada memória e sorriso que me proporcionaste.




*Para saber mais informações sobre o projeto clique aqui.