Facebook

Resenha: O Colecionador ♥ John Fowles

15 janeiro 2019


tulo: O Colecionador
Autor: John Fowles
Editora: Darkside
Páginas: 256

   Em O Colecionador conhecemos Frederick Clegg, um homem solitário que é completamente obcecado por uma jovem artista chamada Miranda, ele a segue para descobrir onde ela mora, está sempre em busca de novas informações sobre ela e apesar de se achar um homem admirável sabe que não é atraente para atrair o olhar de uma mulher tão bela e culta.

   Ele apenas a observava à distância, mas após ganhar muito dinheiro em uma aposta de futebol, Fred começa a sonhar com uma vida com ela e planeja um modo de esses sonhos se tornarem realidade.
    "O sonho começou com Miranda sendo atacada por um homem e comigo correndo em sua direção para salvá-la. Depois, de repente, transformei-me no atacante, mas não lhe fiz mal algum; limitei-me a capturá-la e a levá-la no meu carro para uma casa longínqua, onde a conservei cativa de uma forma imensamente agradável."
   Acreditando que se Miranda passar um tempo com ele acabará se apaixonando, ele compra uma casa antiga nos arredores de Londres com um porão grande que ele logo adapta para servir de quarto. Nessa casa ele poderá aprisionar Miranda sem levantar suspeitas e planeja minuciosamente cada detalhe. 

   Com o clorofórmio em mãos ele engana Miranda pedindo sua ajuda e a leva para a casa onde a manterá prisioneira, mas ao invés de corresponder aos sentimentos dele a jovem o despreza, se julgando muito superior a ele. 
   "Não resistas, não resistas!"
   Na segunda parte do livro temos o ponto de vista de Miranda, através de seu diário, onde ela coloca seus sentimentos e fala sobre a tortura de seu cativeiro. Miranda é uma jovem cheia de vida e se vê presa exatamente como as borboletas que o seu sequestrador coleciona. Ela apelida Fred de Calibã e temos todas as suas reflexões durante o cativeiro e como estar presa lhe trouxe uma nova perspectiva sobre a vida. 

   Ela nos conta sobre a família, sobre seus desenhos e sobre GP, um artista admirável que lhe ensinou muitas coisas, mas que percebemos que a manipulava, tentando enfiar em sua cabeça as ideias, visões dele e ela tenta fazer o mesmo com Calibã.
   "Um dia mostrou-me aquilo a que chama a sua garrafa da morte, com a qual captura insetos. Eu também estou presa nessa garrafa. Estou esvoaçando contra o vidro. Como posso ver através dele, ainda penso, por vezes, que posso fugir. Tenho esperança. Mas é tudo uma ilusão."
   Esse livro foi no mínimo perturbador para mim, ele mexeu comigo e tive sentimentos conflitantes durante toda a história. Por um lado havia momentos que sentia pena do personagem principal, ele é asqueroso, calculista, obcecado e é impressionante o quanto ele tenta a todo momento manipular nossa personagem, ao mesmo tempo sentia um ódio tão grande por ele, por priva-la de sua liberdade e achar que está agindo corretamente, por amor.

   Fiquei angustiada e tensa durante todo o livro, Miranda não é uma personagem perfeita, ela tem defeitos e assim como Fred tenta manipulá-la, ela tenta manipulá-lo. Me colocava no lugar dela durante a leitura e me sentia completamente perdida, claustrofóbica, querendo a todo custo ajuda-la e a cada tentativa de fuga eu torcia para que ela conseguisse se libertar.

   A segunda parte onde temos o Diário de Miranda foi o que mais gostei, é desesperador, apesar de suas divagações sobre GP em alguns casos serem bem entediantes.

   A escrita do Jonh Fowles é incrível, ele sabe exatamente como prender o leitor e mexer com nossas emoções, senti um pouco do que senti quando li Lolita, aquele nojo pelo protagonista ao mesmo tempo que me encantava com a escrita, que em alguns momentos me fazia sentir empatia por um personagem tão vazio e asqueroso.

   O final pra mim me deixou sem folego por ser tão real, tão cru. Terminei o livro tão indignada que não sabia se gostava ou odiava esse livro, mas percebi que o que odiava mesmo era o personagem e não o livro em si e para mim foi uma leitura diferente e que me surpreendeu positivamente.

   Claro que não é um livro para todas as pessoas, é preciso ter estômago, mas se você é o tipo de pessoa que gosta desse tipo de livro, se quer uma história onde podemos entrar na mente de uma pessoa perturbada, obcecada e ter pontos de vista tanto do sequestrador quanto da pessoa sequestrada, vai gostar muito dessa história. 



10 comentários

  1. pelo que li é uma historia muito forte forte, e bastante actual no mundo em que estamos hoje, cada vez mais vemos noticias sobre este assunto.

    ResponderExcluir
  2. Entendo bem quando você diz que se encanta pela escrita mas ao mesmo tempo sente nojo. Autores bons nos fazem acreditar e compactuar até com personagens ruins.
    Parabéns pela resenha, consegui entender o que você sentiu lendo :)

    Brainstorms

    ResponderExcluir
  3. Oi Andy! Eu já tinha visto essa capa, mas não sabia sobre o que falava o livro. To meio perturbada só de ler sua resenha, imagino lendo o livro. É meio aterrorizante saber que é algo real de fato. To bastante curiosa com ele e vou colocar na minha lista, sem dúvidas. Beijos
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi,
    Esse é um livro que vemos muito por aí. Sempre fiquei muito curiosa para saber sobre o que se tratava e quando li uma resenha sobre a história, eu achei que ainda não era o momento de ler algo tão tenso e real. Gostei muito da sua resenha e continuo achando que ainda não é o momento para lê-lo.
    Abrçs

    ResponderExcluir
  5. olá!
    Esses livros que mexem com nossas emoções são ótimos né?
    Adorei conhecer o livro! Parabéns pela resenha!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Olá Andy,

    Eu acho a capa desse livro maravilhosa e já estava querendo-o apenas por essa capa. Ler sua opinião me deu a certeza de que preciso ler a história, pois com certeza será uma obra que irá mexer bastante comigo. Esse final intenso e até mesmo cru, costuma me agradar, assim como esses sentimentos conflituosos. Adorei conhecer sua opinião!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Nayla Vieira de Carvalho28 de janeiro de 2019 14:22

    Só a capa desse livro já mexe comigo,pois me causa um curiosidade muito grande,tenho muita vontade em ler esse livro,essa pegada misteriosa de stalker acho bacana,sem falar da capa que é linda.

    ResponderExcluir
  8. Oi Andy!!
    Eu nem sonhava que essa capa guardava essa história. Nunca imaginei que o enredo fosse esse, mas confesso que fiquei curiosa. Eu não sei se lerei, mas sua resenha despertou meu interesse. Parabéns!!
    Bjs
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  9. Menina, duas coisas: ótima resenha ! e que layout lindo ! Fiquei apaixonada

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Adorei saber desse livros, assim que saiu fiquei apaixonada pela capa maravilhosa, e a sua resenha é a primeira que leio e fiquei bem curiosa e ao mesmo tempo com a sensação de que não conseguiria terminar esse livros, por me sentir claustrofóbica com essa situação, eu fico muito irritada com essas história, me bate um nervoso, que dá vontade de entrar dentro do livro e socar esses personagens rsrs.. me entende né? mas, de todo modo, quero tentar ler esse livro, sua resenha está ótima!

    beijos!

    ResponderExcluir

 

@Andy_vieira88

Layout Por : Mia Creations | All Rights Reserved.